Onde está a potencial de aprender?

Os 3 pontos para mudar de mentalidade sobre a aprendizagem

Pensas que aprender é um processo que não depende de ti? Que depende apenas de quem ensina? Até pode ser assim, mas, se for esse o caso, não te admires de não sentir entusiasmo em aprender, ou de não obteres os resultados que desejarias. O potencial de aprender só floresce se o agarrares com as tuas mãos. O desafio estará sempre em como fazê-lo.

potencial de aprender exige concentração

Desafio ao Potencial de Aprender

O potencial de aprender exige um ensino personalizado e isso é complexo quando fazes parte do corpo de 100 ou mais estudantes que participa numa aula. Ou ainda quando tens alguma experiência negativa de ter colocado uma dúvida e ser humilhado por isso. Ou quando quiseste ir mais além na matéria e recomendaram que te resignasses à que lecionam.

Mas pensa também sobre o que se passa do outro lado. Cada estudante é diferente e não é possível inspirar a todos da mesma maneira. Ainda que o professor coloque o tom de voz adequado para se oiça, projecte slides que estimulem o pensamento, ou coloque questões desafiantes, se esse corpo de estudantes se mantiver apático, desentusiasma.

Descobrir como o potencial de aprender está nas tuas mãos exige uma mudança de mentalidade.

A mudança de mentalidade passa por 3 pontos que implicam alguma imaginação, risco e determinação.

Imagina-te no futuro

Se te imaginasses daqui a 10 anos, o que serias capaz de fazer se dominasses o teu potencial de aprender?

Ao contrário do que a maioria das pessoas pode pensar, quem desenvolveu o seu potencial de aprender é capaz de o fazer em relação a qualquer coisa. Aqueles que mostram saber muito significa que possuem a capacidade de aprender muito.

E o teu futuro joga-se agora. Daí a razão do segundo ponto.

Arriscar aprender

Ninguém consegue aprender “de mão beijada”. Além de esforço é preciso arriscar e tomar as rédeas da aprendizagem. Se o teu futuro depende da capacidade de aprender qualquer coisa, essa é uma capacidade a desenvolver.

Só arrisca quem toma a iniciativa, dá o primeiro passo e começa a explorar o que lhe pedem para aprender.

Mas assumir a responsabilidade da capacidade de aprender para garantir sucesso no futuro implica ser rápido a aprender. É para isso que serve o próximo ponto.

Concentração máxima

No seu livro “Deep Work” (traduzido para português pela editora Actual), Cal Newport afirma que

”para aprender tema difíceis rapidamente, devemos concentrar-nos de forma intensa, sem distracções. (…) aprender é um acto de concentração máxima.”

O preço a pagar por não desenvolvermos esta capacidade será diminuir o nosso valor económico na vida profissional. Assim, não percas tempo para começares a dedicar tempo à máxima concentração. Começa hoje mesmo. Quer estudes, quer estejas já a trabalhar, chegou o momento de dar este passo.


Não entregues a ninguém a responsabilidade da tua aprendizagem. Assume-a porque todo o seu potencial pertence-te. Não há melhor lugar para esse potencial do que as tuas mãos.


Questão: como ajudarias alguém a descobrir que todo o potencial de aprender está nas suas mãos?

Professor Universitário e Investigador do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade de Coimbra.