Curiosidade e a Aprendizagem

5 sugestões para despertar a tua curiosidade

Se queres trabalhar o teu Quociente de Aprendizagem, um dos aspectos fundamentais a desenvolver é o desejo de aprender. E dos diversos motivadores há um em particular que merece atenção: a curiosidade.

curiosidade inata

Em todos os filmes inspiradores que vi sobre pessoas inteligentes com a capacidade de ir longe naquilo a que se dedicam – cientistas, empreendedores, etc. – hás-de reparar como são pessoas curiosas.

Ou pensa em pessoas como Elon Musk, considerado como um dos maiores inovadores deste século, que pretende estabelecer uma base em Marte ainda neste século. Numa entrevista refere como questionava tudo desde pequeno, o que enfurecia os seus pais. Quando o entrevistador lhe pergunta se a razão era por pensar de modo diferente sobre as coisas, responde enfurecia-lhes o facto de que

”eu não acreditava simplesmente neles quando diziam alguma coisa. Questionava porquê. Depois, ponderava se a resposta fazia sentido em relação a tudo o que sabia.”

 

Curiosidade e Memória

Uma mente curiosa é uma mente que aprende. É o que verificou uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia em Davis. Há uma ligação biológica cerebral entre o estado de curiosidade e a aprendizagem. Usando ressonância magnética investigaram como a curiosidade (motivação intrínseca para aprender) influencia a memória.

Ser curioso melhora a nossa memória em relação à informação que desperta a nossa curiosidade, bem como em relação a material apreendido durante estados de elevada curiosidade. As imagens da ressonância magnética mostraram uma ligação entre o mesencéfalo (porção do sistema nervoso central associada aos sentidos) e o hipocampo (uma parte essencial do sistema límbico do cérebro considerada a sede principal da nossa memória).

A questão está em saber despertar a curiosidade sobre qualquer tema, mesmo se não estamos naturalmente inclinados para isso. Será a curiosidade inata ou pode ser uma capacidade a desenvolver? Eu penso que todo o ser humano é curioso e pode desenvolver a sua curiosidade. Basta estimular a curiosidade e é como andar de bicicleta. Depois de se aprender nunca mais se esquece. Nesse sentido, partilho 5 sugestões para despertar a tua curiosidade.

 

1. Fazê-lo conscientemente

Exercita a curiosidade conscientemente nas experiências diárias que fazes. Propositadamente.

 

2. Ir a fundo naquilo que não conheces

O conhecimento abre o teu olhar ao que não conheces. Por exemplo, eu aprendi guitarra clássica. Logo, quando alguém toca uma peça que conheço bem, consigo perceber as nuances daquilo que está a tocar. Uma mente curiosa está atenta às lacunas do conhecimento que possui. E, por isso, sabe melhor o que falta saber. Basta dar o passo de ir a fundo nesse desconhecimento.

 

3. Arriscar na incerteza

A curiosidade na incerteza leva-te a arriscar, sendo isso que torna entusiasmante qualquer processo de descoberta e aprendizagem. Por outro lado, num jogo de futebol, não é a incerteza do resultado que entusiasma? E não é essa incerteza que desperta a curiosidade de saber o resultado?

 

4. Encarar as coisas como um jogo

Os jogos e o acto de jogar em si despertam o nosso interesse e a curiosidade. De cada vez que te propõem um desafio matemático lúdico não te sentes entusiasmado a resolvê-lo? Jogos que envolvam lógica, interpretação de situações, e jogos de memorização estimulam a mente curiosa.

 

5. Procura o que não é familiar naquilo que é

Uma maneira de te tornares mais curioso(a) é contornar intencionalmente as tuas expectativas em relação ao que te é familiar. Mesmo se já fizeste algo antes, encara-o propositadamente como contendo aspectos que desconheces, agindo como se esperasses ser surpreendido. Já experimentei esta postura e realmente funciona.


A curiosidade aumenta o desejo de aprender, e com esse, o Quociente de Aprendizagem. Pessoas com uma mente curiosa desenvolvida, mais facilmente apreendem novos desafios e capacidades, independentemente do grau de complexidade. Não percas mais tempo. Começa esse treino hoje mesmo.


Questão: o que desperta mais a tua mente curiosa?

Professor Universitário e Investigador do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade de Coimbra.