Organização do espaço de estudo

Tens a revolução do teu espaço físico e virtual nas tuas mãos

A maior parte daqueles que afirmam não ter muito tempo para o estudo, na prática, podem não ter muito espaço também. Quem tem vontade de estudar numa mesa desarrumada? Ou demasiado pequena para colocar um portátil, livro e dossier simultaneamente? A organização do espaço de estudo pode ser tão importante como a organização do tempo.

organização do espaço de estudo

Por natureza, não sou uma pessoa arrumada. Enquanto estudava, a minha secretária era uma autêntica confusão, embora eu soubesse onde estava tudo. Porém, a minha falta de entusiasmo em estudar provinha precisamente de não encontrar um espaço físico para o fazer convenientemente.

A forma de lidar com isso foi estabelecer dias certos em que fazia uma arrumação profunda. E para mim, arrumar era criar espaço livre. E quanto mais frequentes fossem esses dias, melhor. O ideal era fazer uma arrumação profunda semanalmente.

Penso que existem actualmente dois tipos de espaços a organizar. Não só o espaço físico, mas também o espaço virtual.

 

Organização do espaço de estudo físico

Mesa de trabalho

O modo como está arrumada a nossa mesa de trabalho influencia a nossa produtividade. Se o espaço está cheio e desarrumado, é muito mais fácil distraíres-te e perderes a vontade de lá trabalhar.

Mesa organizada, motivação acrescida. Por onde começar?

1. Limpar

Um primeiro passo pode ser limpar a mesa até que dê a sensação de estar vazia. Quando isso acontecer, a mesa está limpa.

2. Agrupar acessórios

Por vezes basta um copo para agrupar as canetas, um arquivador para juntar pastas soltas, ou um dossier para organizar folhas soltas. A solução mais simples, barata e à mão é sempre a melhor.

Material de Estudo

Livros, apontamentos, sebentas e outros materiais de estudo ocupam espaço físico, não apenas aquele que deviam ocupar na tua cabeça. Ocupam espaço numa estante, dossiers, ou arquivos.

No caso dos livros podes organizar por temáticas, ou anos lectivos.

No caso dos apontamentos, a organização mais comum é de acordo com o currículo do teu curso, mas podes ser criativo ao ponto de organizares por interesse, ou dificuldade, ou temporalmente.

No caso das sebentas, existem pastas de arquivo onde as podes guardar, mas não te esqueças de catalogar por fora. Caso contrário, acontece algo semelhante a quando tive de colocar uma página em falta em 300 exemplares de uma monografia e chegar ao fim sobrando uma…pois.

 

Organização do espaço de estudo virtual

Email

Há quanto tempo não limpas a tua caixa de email? Alguma vez a limpaste ou organizaste? Uma caixa de entrada de emails organizada melhora a experiência de comunicar por email e torna-a menos uma fonte de distracção.

  1. Unsubcribe

Já pensaste nas vezes em que recebes sistematicamente emails de alguém que apagas sempre? Isso é um claro sinal de que é melhor desaderir do que continuar a receber emails que não te interessam e apenas fazem perder tempo a apagar. Com esta sugestão arrisco de desadiras da minha lista, mas prefiro isso se implicar uma melhor organização do teu email.

  1. Etiquetas ou pastas

Há quem aconselhe usar etiquetas em vez de pastas. O problema é que uma caixa de entrada a zero tem mais efeito sobre a nossa produtividade do que uma caixa cheia de mensagens ainda que bem etiquetadas.

Cloud

A ideia de termos os nossos ficheiros numa Nuvem (Cloud) é cada vez mais uma realidade. Além de ter acesso a esses ficheiros através de outros computadores ou de um Browser (Chrome, Safari, IE, etc), sentimos a segurança de que não os iremos perder, o que seria um desastre no caso de trabalhos importantes.

Mas imagina um livro de uma Biblioteca grande mal arrumado. É um livro que se pode perder para sempre. Do mesmo modo, é importante ter os nossos ficheiros organizados. Caso contrário, a não ser que uma pesquisa por algo que nos lembremos do nome nos ajude, o mais certo é que se perca tempo desnecessário a procurá-lo.

Se estiveres na Universidade podes pensar na estrutura do teu próprio curso como a estrutura da tua arrumação dos ficheiros. Ou seja, por anos e disciplinas, e dentro destas por partes teóricas, práticas, laboratoriais, bibliografia e trabalhos. É uma sugestão.

 

Quando começar?

”Podemos começar um dia, ou escolher o dia-um para começar” (Desconhecido)

O desafio é mesmo este: começar. Depois, a partir do momento em que fazemos a experiência de ter as coisas feitas e organizadas, há um ganho em entusiasmo, libertação de dopamina. E a partir daí é só uma questão de fazer da organização do espaço (físico e virtual) de estudo um hábito diário. Experimenta por 4 semanas e depois avalia como correu.

Como em quase tudo o que diz respeito ao nosso desempenho e produtividade: onde há uma razão, há motivação. Talvez seja este o ponto mais importante a considerar quando pensares em melhorar a organização do espaço de estudo.

A razão de estares a estudar.

O futuro que desejas.

O “porquê” que te move.

Questão: por onde pensas começar? Pela mesa de trabalho, email, could? Tira uma foto e partilha a tua “pequena” vitória com os teus amigos nas redes sociais. Esta é a minha…

Inbox Zero

Professor Universitário e Investigador do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade de Coimbra.