Como desenvolver a capacidade de ter a visão do todo

3 sugestões para começar

Num hospital americano, Darlene, uma enfermeira experiente olha para um bebé atentamente. Nas máquinas, os sinais vitais estão todos normais, mas há qualquer coisa que não bate certo. Ela chama o médico de serviço e diz-lhe que a criança não está bem e precisa de antibiótico.

Dada a confiança construída ao longo dos anos, o médico confia. Depois, são feitas análises detalhadas à criança e percebe-se que, se não fosse o olhar atento e experiência daquela enfermeira, o bebé teria entrado em estado de sepse, ou falência dos órgãos.

Esse bebé poderias ser tu.

Qual o dom desta enfermeira? Intuição, premonição?

Não. Estudos mostraram que tinha a visão do todo.

Ao longo dos anos, esta enfermeira construiu na sua mente a imagem ideal de um bebé saudável. Logo, qualquer coisa fora dessa imagem chamava-lhe à atenção. Foi uma capacidade desenvolvida da visão do todo que salvou este bebé.

visão do todo

Esta história real que li no livro de Charles Duhigg, ”+Eficaz, +Rápido, Melhor”, mostra a importância de desenvolvermos a capacidade de construir uma visão do todo em relação ao que estamos a aprender. Esta é uma área da psicologia associada à construção de modelos mentalmente. Pode levar tempo, mas sabemos que o resultado de desenvolver modelos mentais pode ser importante, não só para o sucesso académico, como na vida profissional.

O contrário da visão do todo consiste em particularizar numa conta, fórmula, palavra, expressão, dependendo da tua área formativa. Ou seja, focares a tua atenção nos dados apenas, perdendo a visão do todo. O desafio que tens diante de ti está em como desenvolver essa capacidade.

 

Ampliar

Naturalmente, só ganhado alguma distância dos particulares associados ao problema é que desenvolvemos uma visão do todo. Assim, ler mais, e livros que sejam bons, é uma forma de ampliar a nossa visão das coisas. Se tens dificuldade em ler, ou não tens este gosto, começa por marcar uma hora do dia para o fazer e limita o tempo de leitura. Ou seja, começa como se se tratasse de uma tarefa. Com o tempo, desenvolverás o gosto.

 

Partilhar experiências

Conhecer experiências de outros diferentes da tua, ajuda a sair do particular, e a expandir os teus conhecimentos através da visão dos outros. Enquanto que os livros podem ampliar a tua bagagem cultural, a partilha de experiências amplia a tua bagagem relacional.

 

Curiosidade e criatividade

É do cruzamento de ideias que surge uma visão do todo mais clara. Daí que desenvolver uma mente curiosa seja um aspecto fundamental. O resultado manifesta-se em ideias, expressões, visões que são criativas e podem fazer a diferença – literalmente como no caso da enfermeira Darlene – na tua vida e daqueles que estão ao teu redor.


Questão: quais os maiores entraves que experimentas ao desenvolvimento de uma visão do todo?

Professor Universitário e Investigador do Departamento de Engenharia Mecânica da Universidade de Coimbra.